.::SERRANO FREIRE::.
   

55 21 9.8898-4655 / 9.8892-2023
                  2628-4233 / 2620-3204
   jcserranofreire@yahoo.com.br

 
Home Serrano Freire Palestras e Cursos Produtos Artigos e Metáforas Fotos e Videos Contato
 
ARTIGOS
&
METÁFORAS  
Untitled Document
ARTIGOS
01. A Pérola e a Ostra
02. Atitudes
03. Barulho de Carroça
04. Carta Princípio 
05. Conheci muitos Professores
06. Desiderata
07. Faça acontecer
08. Liderança Servidora
09. Lobos Internos
10. Nascemos para aprender
11. O Bambu
12. O Novo Professor
13. O País da vergonha
14. O Professor encantador
15. O que todo casal deveria saber
16. Pare de reclamar
17. Saber ouvir
18. Ser professor - Ivone Boechat
19. Ser professor - Marcos Meier
20. Ser professor - João Beauclair
21. Um meio ou uma desculpa
SABER OUVIR E SABER FALAR
 
COMUNICAÇÃO NÃO É, NECESSARIAMENTE O QUE VOCÊ FALA, MAS O QUE OS OUTROS FAZEM COM QUE VOCÊ FALE. 

Talvez, uma das coisas mais importantes que possamos fazer com o outro, seja ouvi-lo. Mas ouvir no sentido, percebendo, vivendo o que está sendo dito. Grande parte dos conflitos familiares decorre da pouca importância para os casais de ouvir um ao outro. Com certeza, a convivência faz pensar que já saibamos tudo sobre o outro e isto nem sempre é verdadeiro, pelo menos, em muitas situações. Na sala de aula é a mesma coisa.

O professor, muitas vezes, preocupado com o excesso de conteúdo programático, deixa de lado a oportunidade de conversar e conhecer seus alunos, de vê-los além dos uniformes.

É muito bom ser ouvido atentamente. Valoriza quem fala, eleva sua autoestima, melhora o relacionamento.

Experimente isso em casa, com seus familiares. Ouça seu marido ou mulher, filhos e pais olhando em seus olhos, sem pressa que terminem de falar.

Faça isso, também, no colégio. Estabeleça , no início da aula, o Papo Livre e permita que, por um dois minutos, devidamente combinado com a turma, os alunos possam falar com você, livremente, sobre o que desejarem. No princípio, talvez gere um pequeno tumulto, mas você vai verificar que os resultados são ótimos.
 
Aproveite para elogiar seus alunos; deixe as críticas para fazê-las particularmente. Ninguém gosta de ser criticado publicamente, ainda que você dê à crítica um tom de brincadeira.
 
Trate seu aluno pelo nome e, nunca, por apelido. Por mais engraçados que possam ser, para você, os apelidos, muitas vezes, denigrem e baixam a autoestima, inibindo e constrangendo as pessoas.
Lembro de um aluno que tinha as pernas tortas e por isso era chamado de Tesoura por todos os colegas e por alguns professores que se julgavam muito íntimos dele.

Atendia a todos sempre com sorrisos e simpatia. Era músico, tocava violão e gostava de escrever poesias.

Parecia não se importar com o apelido, porque o tratavam com carinho.

Um dia, entretanto, numa festa do colégio, por qualquer razão, demonstrou irritação com a forma como era chamado e acabou me confidenciando, em forma de desabafo:

- Puxa, todo mundo me conhece, sabe meu nome, sabe que toco violão e faço poesia, porque não me chamam de Artista, Poeta ou simplesmente pelo meu nome? Será que o meu defeito chama mais atenção que as minhas virtudes?  

 

.::SERRANO FREIRE::.
 
 
Home Serrano Freire Palestras e Cursos Produtos Artigos e Metáforas Fotos e Videos Contato
      55 21 9.8898-4655 / 9.8892-2023 / 2628-4233 / 2620-3204 / E-mail: jcserranofreire@yahoo.com.br    
Copyright © 2016 • Instituto Professor Serrano Freire • Todos Direitos Reservados • WebDesign Jeronides G. Lopes